Vaia EP

by Laia Gaiatta

/
  • Includes high-quality download in MP3, FLAC and more. Paying supporters also get unlimited streaming via the free Bandcamp app.

     name your price

     

1.
2.
04:30
3.
04:31

about

Vaia é o primeiro EP do trio soteropolitano Laia Gaiatta. O trabalho é um retrato do que foi desenvolvido em 3 anos de grupo. Muito laboratório, pesquisa, troca de referências, os arranjos foram se construindo lentamente assim como a forma de tocá-los.
Vaia apresenta dois blues-rocks: Pátria Mingau e Peixebook (essa última com letra de Maurício Ribeiro) - intercalados pelo samba-anomalia Circo Pobre (em parceria com Glauber Guimarães).
Esse samba estranho, difícil de dançar, dividindo o EP em dois extremos parecidos, é, na verdade, uma pequena provocação. Desfaz a ideal atmosfera homogênea, cortando e separando o núcleo e recheando-o com uma pasta desforme. Isso é o que analogamente ocorre com as influências pessoais de cada integrante da Laia Gaiatta. e é o que conceitualmente o grupo desenvolve, usando a matéria prima do delta blues para transfigurações diversas.
Vaia foi lançado virtualmente no dia 19 de novembro de 2016 pelo Sê-lo! Netlabel, e a Laia Gaiatta agora segue para um show no Rio de Janeiro (29 de novembro na Audio Rebel) e shows em São Paulo.

credits

released November 19, 2016

Produzido por Laia Gaiatta entre agosto/2014 e agosto/2015.

Percussão e fagote gravados no Estúdio Base (Salvador/BA) por Alex Spiff.
Guitarras gravadas no Estúdio YB (São Paulo) por Fernando Rischbieter.
Voz, gaita e kazoo gravados no Estúdio Menasnota (Salvador/BA) por Heitor Dantas.
Mixado e masterizado por Jorge Solovera no Estúdio Assim Sim.
Arte por Igor Andrade. igordeolho.carbonmade.com

Lançado pelo Sê-lo! Netlabel
www.selonetlabel.com.br

Laia Gaiatta:

Antenor Cardoso: percussão e synth
Uru Pereira: fagote
Heitor Dantas: guitarra, voz, kazoo e gaita

tags

license

feeds

feeds for this album, this artist

about

Laia Gaiatta Salvador, Brazil

contact / help

Contact Laia Gaiatta

Streaming and
Download help

Track Name: Pátria Mingau
Cabeça à prêmio
Lar da fronteira
Cabeça oca
Pátria mingau

Esqueça o texto, bota pra embrulhar
Enxerga o cego, falha o botão
Permaneça
Vale repetir

Coisa sim, coisa não
Coisa afim

Escolha certa
Mal da manada
Prisão perpétua
Raro jejum

É meu direito mas pode levar
Marcha dos pingüins
Farsa em dó maior
Só depois de mim
Caldo dos heróis
Deixa o quente, enfim
Te esquentar

Morre a paisagem
Fora da ordem
Nasa de fraldas
Peito dragão

É meu direito mas pode ficar
Derruba a terra, roma devir
Reconheça
Vale repetir

Coisa sim, coisa não
Coisa afim

Bem me quer, mal me quer
Me quer mal

Rock ou não, rock n´ roll
Rock amém
Track Name: Circo Pobre
Calce os sapatos de minha alegria
Já disfarçada de tesoura e cola
Tire os sapatos, festa à fantasia
"Drinks no minibar"
- Me disse o domador
Caos pelo corredor

Chame las chicas da graxeteria
Com seus vestidos chocomentolados
Deixa que logo estréia um novo dia
Um cafuné aqui, um sorriso acolá
Coisas da velha escola cyberpunk

Gosto de foto de lambe-lambe
Foto de gosto de circo pobre
Só Jayme Ovalle, dá-lhe que dá-lhe pra aliviar
Mas se pintar um Nouvelle Vague, aceito vale, aceito passe
Amor que fica, chame las chicas
Calce os sapatos, fatos são fatos
Sobe no salto antes de pular

Tô que não posso e desse jeito passo
Deixo pros que têm vinte e poucos anos
Esses que cortam, blefam e embaralham
Eles que amam ver close na jugular
Do meu Brasil com "z" de Zé Ninguém
Track Name: Peixebook
Quem viver, verá nascer vendavais no caminho
Nas veredas do vai-ver, vale mais o espinho
Na certeza, o final
Na cerveja, o ideal
Na tristeza, o Carnaval é mais, no mais

Olhe o dado: dado é um conjunto de faces
O destino que se quer é o acaso em disfarce
Na cabeça, a opinião
Sobre a mesa, a ilusão
Sobre a Veja, veja bem minha cor

O perigo, agora, jaz
Na inocência dos ideais
Nesses quadros, nesses quadrados, requadros, en-quadros Globolificante-entre-mente contra a paz

Cego, hoje, é quem não vê, o quão raso é o umbigo
Frente ao império da TV, peixebook é um bicho